DEPRESSÃO PÓS-PARTO. ISSO EXISTE?



      Na semana que antecede ao dias das mães, achei legal abordar um tema como esse. Que nos dias atuais tem se tornado tão comum.
    " Há três tipos de depressão pós-parto:
  • tristeza materna acontece em muitas mulheres nos dias seguintes ao nascimento do bebê. A mãe pode ter mudanças súbitas de humor, como sentir-se muito feliz e depois muito triste. Ela pode chorar sem nenhuma razão e ficar impaciente, irritada, agoniada, ansiosa, solitária e triste. A tristeza materna pode durar apenas algumas horas ou até 1 ou 2 semanas depois do parto. 
  • Depressão pós-parto pode acontecer por alguns dias até meses depois do parto de qualquer bebê, não só do primeiro. A mulher pode ter sentimentos similares ao da tristeza materna - tristeza, ansiedade, irritabilidade - porém são muito mais fortes. .
  • Psicose pós-parto é uma doença mental muito séria. Ela pode acontecer rapidamente, geralmente nos três primeiros meses depois do parto. A mulher pode perder contato com a realidade, geralmente tendo alucinações sonoras. Alucinações visuais são menos comuns. Outros sintomas incluem insônia, agitação, raiva, e comportamento e sentimentos estranhos. Mulheres que sofrem de psicose pós-parto precisam de tratamento imediato e quase sempre necessitam de medicamentos. Algumas vezes a mulher é internada em hospital porque está sob o risco de machucar os outros e a si mesma."
                                                                                               (http://www.copacabanarunners.)
        A depressão pós-parto existe sim!!! Provei na pele essa sensação. Tenho 4 filhos e estou com 24 anos, você pode imaginar a aventura. É muito trabalhoso mas quando vemos o sorriso da garotada é gratificante. Quero contar uma pouco da minha história para vocês.
         Em 2007 tive meu primeiro filho, esperado por todos. Foi recebido com muito carinho e amor.Até ai tudo bem. Quando meu bebê estava com 2 meses eu engravidei novamente e quando estava com 7 meses de gestação tive um parto normal prematuro. Pensa meu primeiro bebê estava apenas com 8 meses e 27 dias de nascido ( foi um choque). Fiquei bem fraca fisicamente e meu novo bebê (Emanoel)
     teve apinéia, uma doença que a pessoa para de respirar de uma vez. Foi para a UTI e lá ficou 1 mês e 4 dias. Até ai ainda estava bem. Quando recebemos nosso filho em casa é que começou a pressão. Tinha que ficar sem dormir pois ele mamava a cada 2 horas e nos intervalos cuidava do meu primeiro filho Israel que só engatinhava ainda nem andava, pra você ver o trabalhão. Foi ai com tanta pressão e sem dormir direito a semanas que comecei a me afundar na depressão. Comecei a rejeitar meu pequeno Emanoel que era tão pequeno que cabia em uma caixa de sapato. Não suportava velo chorar aquilo me dava uma ira pra mim ele me atrapalhava em tudo, ele só ecomodava. Comecei a brigar também com meu esposo tava tudo indo pro espaço. E pra piorar ainda morava de favor (pensa no problemão!). A tristeza era tamanha que só sabia chorar, queria ficar sozinha, nada me fazia feliz. Ouvia muitas vezes nos meus piores momentos de crise a voz do diabo me dizendo para me matar acabar com aquilo tudo, a presença dele era tão real do meu lado que podia até apalpa-lo. E como sair dessa agora?
        Dou graças a Deus por ter casado na presença do Senhor, eu e meu esposo eramos e somos cristãos e Deus não desampara os seus. Foi o meu esposo com sua paciência e amor  e fé que orou e me amou e esteve do meu lado para me ajudar  também é importante  reconhecer que precisamos de ajuda. Jesus me deu força aonde não tinha, fé aonde já não existia e com sua mão forte me levantou e me restaurou e me deu um lindo testemunho para contar para vocês. JESUS ME LIBERTOU E HOJE SOU CURADA PARA A GLÓRIA DE DEUS! Tenho agora mais 2 meninas não tive mais esse problema e cuido dos meus 4 filhos muito bem graças a Deus e Jesus continua operando no meio de nós.
       Quero dizer através disto que se você conhece alquém assim ou vive com ela você tem um trabalho a fazer: ore e ame muito, dê muito carinho e compreensão e não julgue porque quem esta nisso esta praticamente morto e não responde por si mesmo. 
        Um abraço e feliz dias das mães!!!

5 comentários:

{ Regina Célia } at: 30 de abril de 2011 10:19 disse...

A paz amada, Glóeia a Deus!!!
Eu tenho 3 filhos e tive uma pequena depressão na segunda gravides sei como é, mas o nosso Deus é mui misericordioso. BJÃO

{ BLOGGER DA ELISA } at: 30 de abril de 2011 20:03 disse...

Obrigada regina. Temos q divulgar esse assunto q tem destruído vidas e famílias e dizer q jesus é a solução.

{ Nas mãos de Deus } at: 9 de maio de 2011 19:37 disse...

A PAZ AMADA..ACREDITO QUE EXISTE SIM, MAIS SERVIMOS UM DEUS QUE TUDO PODE, ENTÃO DELE VEM A CURA...KÁ

{ Jaqueline Raquel } at: 10 de maio de 2011 21:03 disse...

Elisa...

Só agora que tive um tempinho para ler seu blog, mas chorei muito ao lembrar do vento forte que enfrentei ao ganhar meus filhos...

Porque por mais que eu o deseja tanto, também tive muito medo de como daria conta de cuidar deles. Tamanha era a responsabilidade. Mas Graças a Deus que Ele também cuidou de mim, dos meus filhos e me deu um marido intercessor, sempre entrando na brecha me cobrindo de oração contra toda depressão.

Sei que não foi fácil... mas com Jesus tudo passa e Ele não deixa marcas, pois Ele apaga todo nosso passado e quer fazer coisas novas em nossas vidas.

É muito bom saber que você também venceu esta Luta interior tão grande. Mas como costumo dizer: "Não diga para Deus o tamanho do seu problema, mas diga para o seu problema o tamanho do seu Deus" Porque Ele é grande e capaz de transformar todo nosso pranto em festa.

Aleluia!!! Seja bem-vinda por aqui!!!

Um abração!!!

Jaque
(hhtp://jaquebalbys.blogspot.com)

{ jamila } at: 17 de maio de 2011 19:27 disse...

Deus reservou as melhores mudanças para nosso vida mas isso nao segnifica que o caminho sera facil mas com certeza as alegrias e vitorias superaram as dificuldades .BJOS

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2010 • BLOG DA ELISA • Design by Dzignine